Conheça a História!





Sinopse

Imagine uma cidade onde as criaturas mitológicas mais famosas podem viver suas vidas em paz. Uma cidade onde o Abominavel Homem das Neves trabalha numa construção, ou uma fadinha tem emprego certo no serviço de entregas rápidas. Essa é M´kay City, onde os monstros e humanos vivem em harmonia. E é nessa cidade exótica e divertida que se passa nossa história. 

Um belo dia, o pescador Takashi trabalhava no mar quando, sem querer, acabou pescando uma sereia, a bela Yumiko, perdendo todos os peixes no processo. Acontece que Takashi é o empregado de Asuka, uma vampira meio maluca que é dona de um restaurante de comida japonesa. Os frequentadores do lugar são monstros e Youkais violentos, que não vão gostar de saber que não tem nenhum peixe. Asuka ia acabar se dando mal, mas graças a Yumiko, que se revela um incrível cozinheira, ela é salva, e a sereia passa então a trabalhar no restaurante. Você pode ler esta primeira história, que corresponde ao primeiro capítulo impresso, clicando aqui


Ficha técnica:

Autor: Nilton Simas
Ano de criação: 2000

Gênero: Humor/aventura



Conceito



Lunchtime nasceu inicialmente em torno da vontade de se criar uma história de humor, usando uma sereia como personagem principal. Assim, ao invés de fazer aquilo que uma sereia "normalmente" faz, imaginou-se uma atividade que um sereia jamais faria. Foi quando surgiu a idéia da personagem Yumiko, que seria uma expert na cozinha. Seguindo a mesma linha de pensamento, e aproveitando a deixa de usar um personagem mitológico em uma situação inusitada, a dona do restaurante aonde a sereia trabalha é Asuka, uma vampira, que brinca com o esteriótipo do vampiro clássico, fazendo coisas na história que um vampiro "clássico" jamais faria, como andar na luz do sol e comer normalmente. Takashi surgiu como um contraponto, fechando o trio principal no papel do pescador humano que se desdobra para ajudar sua amiga vampira. Esta idéia básica acabou por criar um universo em torno do restaurante, na forma de uma cidade chamada de M´kay City. A população é formada por humanos e por criaturas mitológicas , que convivem de forma cotidiana e pacífica. Deste modo, a cada episódio de Lunchtime, prepare-se para se deparar com as criaturas mitológicas mais conhecidas, fazendo coisas que você jamais imaginaria.

Uma idéia simples, mostrar os seres mitológicos mais famosos, vivendo juntos com humanos normais, resultou numa história muito engraçada, mas que também possui uma sutil mensagem de união, de aceitação daquilo que é diferente. Mesmo que o dia-a-dia dos personagens seja bem agitado (Asuka que o diga!), ninguém é perseguido ou julgado apenas por ser diferente. Uma característica típica na aparição dessas criaturas nas histórias ficcionais é que, apesar de serem a maior motivação para que a dita história seja lida/vista (basta, por exemplo, ver o sucesso que vampiros e lobisomens fazem, tanto nos livros como no cinema), a criatura é em geral colocada numa posição de antagonista, de ameaça ou praga, que precisa ser combatida, para que a humanidade continue sua vida normal. Uma das questões básicas que eu queria trabalhar em Lunchtime é propor uma abordagem diferente, onde a criatura, ao invés de ser vista ou colocada numa posição de ameaça aos humanos "normais", é aceita como parte da comunidade, sem a tradicional rejeição aos que são diferentes do padrão humano. Como se trata de uma comédia, mesmo os inevitáveis conflitos que qualquer comunidade possui são tratados de forma leve, sem exaltação a violência.





0 comentários: